4 de dez de 2008

Corrida e superação


*Gerson Vieira

O dia 23 de novembro passado marcou meu retorno aos circuitos de corrida. Animado pela propaganda realizada onde trabalho, participei da Maratona de Curitiba. Como não tinha preparação para corrida, optei pela caminhada de 5 km. Foi uma experiência gratificante porque além de conhecer pessoas legais e corredores profissionais, encontrei o editor da revista Contra Relógio, Tomaz Lourenço, gente boníssima que presenteou-me com a edição de setembro. Havíamos conversado por e-mail na semana anterior. Agora sou assinante da revista.
.
No dia 30 participei da última etapa do Circuito de Corridas do SESC, foram mais 4 km no meio de gente alegre, alto astral, lá conheci o Vanderlei Cordeiro de Lima, aquele maratonista que perdeu a medalha de ouro em Atenas porque um maluco o derrubou na reta final, lembram? Vanderlei participa dos eventos do SESC, incentivando os jovens a fazerem esporte. Impressionante a participação das pessoas nas duas caminhadas em que participei. Tenho observado muita gente correndo e fazendo caminhadas em Curitiba.
.
Entre esses eventos criei coragem e fiz a inscrição para a corrida de 10 km no dia 7 de dezembro, organizada pela Associação Procorrer. Mesmo sem saber se teria condições físicas, resolvi acreditar que seria possível terminar a prova. Meus treinos iniciaram na segunda-feira passada no Passeio Público, foi somente caminhada, na terça, alternei caminhada e corrida e quase desanimei. Pensei que não terminaria a prova de domingo naquelas condições físicas. Larguei a academia nessa última semana para me dedicar aos treinos. Ontem não fiz nada além de caminhar. Hoje cheguei ao Passeio Público por volta de 10 horas, respirei fundo e resolvi correr 10 voltas na pista de 1070 metros sem parar. Achei que não aguentaria. Para minha surpresa não só aguentei como terminei sem dores e sem estar ofegante.
.
Consegui descobrir o ritmo ideal e conclui o treino em 1h7min33s, para um percurso de 10,7 km. O tempo foi alto se considerarmos a performance dos corredores profissionais mas, para mim, está ótimo. Com esse tempo eu sei que chegarei até o final da prova de domingo, inteiro, sem dores e câimbras. Minha meta é correr a Meia Maratona do Rio de Janeiro, em 2009. Eu falei para uma colega e ela riu de mim, tentei fazer uma aposta com ela mas acho que deve ter pensando que sou maluco para isso e não aceitou. Enfim, podemos superar nossas deficiências com dedicação e determinação. Isso serve para a vida. O que sobrar de mim, assistirá o jogo Grêmio x Atlético – MG, no Roxinho, onde a galera gremista se reúne para rir, chorar, xingar e vibrar! E, quem sabe, não recebo de presente um título de tri-campeão brasileiro?
___________________________________________________________________
* Gerson Vieira – bancário, gremista, blogueiro, reside atualmente em Curitiba. Retoma às corridas após duas décadas.

Um comentário:

William Mendes disse...

Fala Gerson! Parabéns pelo retorno às corridas. Também retornei depois de muito tempo. Se você pensar como estou pensando, não larga nunca mais o esporte. Vou correr a São Silvestre, dia 31, e ainda falta bastante tempo, mas como já debutei na prova o ano passado, acredito que completo o percurso de novo este ano. Abraços fraternos! William Mendes