23 de set de 2008

CAMPANHA SALARIAL DOS BANCÁRIOS 2008


Bancários fecham 21 agências no centro de Curitiba

Novas paralisações ocorrem em Curitiba na manhã desta terça-feira(23). Desta vez, o alvo do Sindicato dos Bancários são 21 agências no centro (confira a listagem de agências que não abriram esta manhã abaixo). No total, existem em Curitiba 329 agências. A previsão dos bancários é de que o atendimento das agências fique suspenso até o meio-dia. O auto-atendimento permanece à disposição da população, que também pode recorrer aos correspondentes bancários.


Porta do Inferno está na agência Palácio Avenida


Nesta terça (23), a “porta da inferno” cobrirá a entrada da agência HSBC Palácio Avenida. Famoso cartão postal da capital, o prédio – onde se localizam agência e sede administrativa, é a identidade do banco inglês no país. O Sindicato recebe denúncias diárias de assédio moral, pressão por cumprimento metas e ameaça de demissões no banco. Outro grande problema no HSBC é a falta de transparência na comunicação interna que causa transtornos para os funcionários e um péssimo clima organizacional. No início do mês, por exemplo, um boato sobre o projeto de integração do banco com os demais países em que está presente na América Latina, gerou preocupação entre aos bancários, temerosos de uma nova onda de demissões em massa, comuns no banco. “Se instaura um clima de intranqüilidade e pânico nos bancários”, explica Otávio Dias, presidente do Sindicato. Em reunião com os representantes dos bancários, os diretores do HSBC desmentiram o boato.


Campanha salarial terá outras paralisações


A justificativa para a manifestação é a Campanha Salarial da categoria, em andamento desde o dia 14 de agosto. Nos dias 16 e 17 de setembro, a Federação Nacional dos Bancos além de não trazer propostas para as cláusulas econômicas, negou algumas das mais importantes reivindicações presentes na minuta, como maior segurança bancária, Plano de Cargos e Salários, fim das metas abusivas, auxílio-educação e ampliação da licença-maternidade e propôs a redução de direitos. Os banqueiros querem diminuir o auxílio-creche, a estabilidade pré-aposentadoria e o vale-transporte, direitos garantidos na Convenção Coletiva de Trabalho.


“Infelizmente, os bancos só conhecem esta forma de tratamento: pressão e intransigência. É desta forma que agem conosco nos bancos e desta forma que nos obrigam a agir durante a Campanha Salarial”, afirma Otávio Dias, presidente do Sindicato dos Bancários de Curitiba e região.


Os protestos estão ocorrendo em todo o país e permanecem no decorrer da semana.


Algumas das Reivindicações dos Bancários:


• Índice: Reajuste de 13,23% (5% de aumento real mais reposição da inflação do período)

• Piso Salarial: aumento progressivo, em três anos, até atingir o piso estipulado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), em torno de R$ 2.074.

• Participação nos Lucros e Resultados: 3 salários mais R$ 3.500,00

• Aumento nas contratações.

• Fim do assédio moral e das metas abusivas.

• Plano de Cargos e Salários em todos os bancos.

• Mais segurança nas agências


Mais informações em breve.


Listagem de agências fechadas


(3) Unibanco (Luiz Xavier, 79 / Esquina das Marechais Floriano e Deodoro / Marechal Floriano/Carlos Gomes)

(2) Caixa Econômica (Carlos Gomes / Praça Zacarias)

(4 ) Itaú (Muricy/ Rua das Flores/Monsenhor Celso/XV de Novembro)

( 3) Bradesco (Rua das Flores, Monsenhor Celso, Marechal Deodoro)

(3) Banco do Brasil (Tiradentes, Murici, Carlos Gomes)

(2)Banco Real (XV de Novembro, 268/ XV de Novembro, 178)

(2)Banco Santander (XV de Novembro, 290/Marechal Deodoro)

(1) Mercantil (XV de Novembro)


Fonte: SEEB/Curitiba

Nenhum comentário: