18 de out de 2008

Sem avanços na sexta, negociações com a Fenaban continuam na segunda

As negociações entre o Comando Nacional dos Bancários e a Fenaban, retomadas na quinta-feira, foram suspensas nesta sexta-feira à noite por falta de avanços e continuam na segunda-feira 20, às 11h. Em razão disso, também foram interrompidas as negociações específicas do Banco do Brasil e da Caixa.

A orientação do Comando é que a greve nacional, que nesta sexta-feira completou dez dias e continua forte em todo o país, continue até que a Fenaban apresente uma proposta que contemple as reivindicações da categoria.

Na rodada da quinta-feira, o Comando Nacional rejeitou a proposta dos bancos de reajuste de 9% para quem ganha até R$ 1.500, para a gratificação de caixa e para a parcela fixa e o teto da PLR, além de 7,5% de reajuste para as demais faixas salariais e demais benefícios.

"As negociações não avançaram hoje porque os bancos não apresentaram nada de novo. De nossa parte, deixamos muito claro aos negociadores da Fenaban que os bancários aguardam uma melhoria significativa na proposta, principalmente no que se refere à PLR, que pelo que eles propuseram até agora é menor do que a do ano passado", afirma Vagner Freitas, presidente da Contraf/CUT e coordenador do Comando Nacional.

Banco do Brasil

Nas negociações específicas realizadas quinta e sexta-feira, o BB se comprometeu com a implantação do Plano Odontológico na Cassi com prazo a ser definido. Também houve avanços em temas referentes aos funcionários oriundos do Besc, especialmente no que diz respeito ao piso salarial e à PLR dos meses de janeiro a setembro de 2008.Outro compromisso assumido pelo BB é a instalação de mesas temáticas com assuntos que serão definidos entre as partes. Dentre os temas apontados pela representação dos trabalhadores estão a terceirização, o assédio moral, benefícios (vale transporte, auxilio creche etc.), remuneração (lateralidade, PCCS etc.).Nova rodada de negociação está marcada para segunda-feira, 20 de outubro.

Fonte: Contraf/CUT

Nenhum comentário: